Vigilância Epidemiológica e Sanitária  

Vigilância Epidemiológica:


Levantamento Epidemiológico em Saúde Bucal: Brasil, zona urbana,1986

  Levantamento Epidemiológico em Saúde Bucal - Parte 1
  Levantamento Epidemiológico em Saúde Bucal - Parte 2
  Levantamento Epidemiológico em Saúde Bucal - Parte 3
  Levantamento Epidemiológico em Saúde Bucal - Parte 4


Levantamento Epidemiológico em Saúde Bucal 1996 - Cárie dental


Levantamento das condições de saúde bucal da população brasileira - SB Brasil 2003
O SB Brasil, o maior e mais amplo levantamento em saúde bucal já feito em nosso país, foi finalizado em 2003. Reuniu, ao todo, informações de mais de 100 mil exames, realizados em todas as regiões do país, e mapeou a saúde bucal do povo brasileiro. Os dados dessa pesquisa orientam a condução das ações do Brasil Sorridente.

  SB Brasil - Condições de Saúde Bucal da população brasileira - Resultados Principais
  Banco de Dados
  Ficha de Exame SB Brasil
  Programa SB Dados
  Manuais SB Brasil
  Impressos
  Planilhas de Calibração Intra - Examinadores
  Planilhas de Calibração Inter - Examinadores


Vigilância Sanitária

Fluoretação

   Entende-se que o acesso à água tratada e fluoretada é fundamental para as condições de saúde da população. Assim, viabilizar políticas públicas que garantam a implantação da fluoretação das águas, ampliação do programa aos municípios com sistemas de tratamento é a forma mais abrangente e socialmente justa de acesso ao flúor. Neste sentido, desenvolver ações intersetoriais para ampliar a fluoretação das águas no Brasil é uma prioridade governamental, garantindo-se continuidade e teores adequados nos termos da Lei 6.050/1974 e normas complementares, com a criação e/ou desenvolvimento de sistemas de vigilância compatíveis. A comparação entre os dados obtidos no Levantamento das Condições de Saúde Bucal da População Brasileira – SB Brasil – relativos ao CPO-D (número médio de dentes cariados, perdidos ou obturados por indivíduo) dos municípios que têm água fluoretada e dos que não têm apontou notáveis diferenças. O CPO-D nas crianças de 12 anos e adolescentes dos municípios que têm água fluoretada foi de 2,27 e 5,69, respectivamente. Já nos municípios que não têm flúor na água, o CPO-D médio das crianças de 12 anos foi de 3,38 (49% maior) e dos adolescentes de 6,56 (15% maior). Entre 2005 e dezembro de 2008, foram implantados, mediante ação conjunta com a Fundação Nacional de Saúde (FUNASA) e mediante convênios com as Secretarias Estaduais de Saúde, 711 novos sistemas de fluoretação implantados, abrangendo 503 Municípios em 11 Estados, beneficiando 7,6 milhões de pessoas.
 
 
Brasil Sorridente
A prestação de serviços públicos de saúde bucal no Brasil, historicamente, caracterizava-se por ações de baixa complexidade, na sua maioria curativas e mutiladoras, com acesso restrito. Saiba mais.


 
    Clique para voltar à página anterior    

Coordenação Geral de Saúde Bucal - CGSB
Edifício Premium Torre II – sala 06 - Setor de Administração Federal Sul - Quadra 2 – Lote 5/6 - CEP: 70070-600
Telefone: (61) 3315-9056/9145
Desenvolvido pela Equipe de Informática da CGAN