Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto    facebook   flickr   youtube   
Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto    facebook   flickr   youtube   
  

facebook   flickr   youtube   
Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

Promoo da Sade e da Alimentao Adequada e Saudvel



Guias Alimentares


Os guias alimentares são instrumentos que definem as diretrizes utilizadas na orientação de escolhas alimentares saudáveis pela população. O Guia Alimentar para a População Brasileira, publicado em 2006, apresentou as primeiras diretrizes oficiais para a população brasileira. Diante das transformações sociais vivenciadas pela sociedade brasileira, que impactaram sobre suas condições de saúde e nutrição se fez necessária à revisão das recomendações.

A segunda edição do Guia Alimentar está em fase final de elaboração. O material ficou em consulta pública de fevereiro a maio de 2014, recebendo, 3.125 contribuições de 436 indivíduos/instituições, permitindo seu amplo debate por diversos setores da sociedade e orientando a construção do seu conteúdo.

O Guia Alimentar aborda os princípios e as recomendações de uma alimentação adequada e saudável para a população brasileira e, configurando-se como um instrumento de educação alimentar e nutricional no SUS e também para outros setores.

A publicação apresenta um conjunto de informações, análises, recomendações e orientações sobre escolha, combinação, preparo e consumo de alimentos que objetivam promover a saúde de pessoas, famílias e comunidades e da sociedade brasileira como um todo. O Guia é para todas as pessoas, individualmente e como membros de famílias e comunidades, assim como cidadãos.

Além de fornecer recomendações sobre escolha, preparo e consumo de alimentos, este Guia considera os fatores do ambiente que favorecem ou dificultam a colocação em prática dessas recomendações, indicando formas e caminhos para aproveitar vantagens e vencer obstáculos.

O Guia está estruturado em 05 capítulos:
- Capítulo 1: descreve os princípios que nortearam a elaboração do Guia. Esses princípios justificam a necessidade de um olhar abrangente sobre a alimentação, para além de nutrientes e alimentos; examinam a natureza das evidências sobre as quais o guia alimentar foi construído; consideram o impacto socioeconômico, cultural e ambiental das formas de produção e distribuição dos alimentos e o caráter dinâmico do sistema alimentar, dos padrões de alimentação e dos problemas de saúde relacionados à alimentação; e, defendem o compromisso que guias alimentares devem ter com a promoção da autonomia das pessoas e com a defesa do direito humano à alimentação.

- Capítulo 2: enuncia quatro recomendações gerais para a construção de uma alimentação saudável e que são consistentes com os princípios orientadores do Guia. Faça de alimentos in natura ou minimamente processados, em grande variedade e predominantemente de origem vegetal, a base de sua alimentação. Utilize óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias. Limite o uso de alimentos processados, consumindo-os, em pequenas quantidades, como ingredientes de preparações culinárias ou parte de refeições baseadas em alimentos in natura ou minimamente processados. Evite alimentos ultraprocessados. A regra de ouro é Prefira alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias ao invés de alimentos ultraprocessados.

- Capítulo 3: traz orientações sobre como combinar alimentos na forma de refeições. Essas orientações são consistentes com as recomendações gerais do capítulo 2 e se baseiam em refeições consumidas por uma parcela substancial da população brasileira que ainda baseia sua alimentação em alimentos in natura ou minimamente processados e nas preparações culinárias feitas com esses alimentos.

- Capítulo 4: traz orientações sobre o ato de comer e a comensalidade, abordando as circunstâncias tempo e foco, espaço e companhia que influenciam o aproveitamento dos alimentos e o prazer proporcionado pela alimentação.

- Capítulo 5: examina fatores que podem ser obstáculos para a adesão das pessoas às recomendações deste Guia informação, oferta, custo, habilidades culinárias, tempo e publicidade e propõe para sua superação a combinação de ações no plano pessoal e familiar e no plano do exercício da cidadania.

Uma síntese das recomendações do Guia é oferecida na forma de Dez Passos para uma Alimentação Saudável. E em uma seção final são relacionadas sugestões de leituras adicionais que, organizadas por capítulos, aprofundam os temas abordados e discutidos no Guia.

Entendendo as particulares da alimentação para menores de 2 anos de idade, o Ministério da Saúde desenvolveu um guia específico para esse grupo, o Guia Alimentar para Crianças Menores de 2 Anos. Para saber acesse: http://dab.saude.gov.br/portaldab/amamenta.php