Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto    facebook   youtube   
Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
  
Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

Biblioteca / Estao Multimdia



Contribuies dos Ncleos de Apoio  Sade da Famlia para a Ateno Nutricional
Contribuies dos Ncleos de Apoio Sade da Famlia para a Ateno Nutricional Livro Ministrio da Sade 2017 Ministrio da Sade Ncleos de Apoio Sade da Famlia. Programas e Polticas de Nutrio e Alimentao. Sade da famlia.
Clique aqui para realizar o download Brasil. Ministrio da Sade. Secretaria de Ateno Sade. Departamento de Ateno Bsica. Contribuies dos Ncleos de Apoio Sade da Famlia para a Ateno Nutricional [recurso eletrnico] / Ministrio da Sade, Secretaria de Ateno Sade, Departamento de Ateno Bsica. Braslia : Ministrio da Sade, 2017. 39 p. : il. Para avanar no dilogo sobre o fazer especfico do Nasf por rea temtica, a produo do presente material de apoio tcnico tem o intuito de compartilhar conhecimentos produzidos pelas vivncias e reflexes sobre os modos de fazer o apoio matricial em alimentao e nutrio ao longo destes oito anos de implementao dos Nasf em diferentes municpios do pas. Tais conhecimentos foram sistematizados a partir dos relatos de diversos profissionais em espaos de trocas de experincias, de estudos acadmicos relacionados ao tema e tambm das experincias dos trabalhadores das equipes Nasf e da gesto da Ateno Bsica. Cabe ressaltar que esse material no tem o objetivo ou a pretenso de ser um manual normativo e prescritivo sobre as prticas de apoio matricial para a Ateno Nutricional, no devendo ser compreendido e utilizado dessa forma. O material visa apoiar os trabalhadores e gestores a partir da apresentao de ferramentas e conhecimentos que fomentem a reflexo sobre o processo de trabalho dos Nasf junto s equipes de referncia da Ateno Bsica no tocante aos cuidados em alimentao e nutrio, compreendendo que a construo do melhor modo de fazer se faz entre os sujeitos que interagem no cotidiano de cada territrio.