Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
  
Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

Seminário debate Academia da Saúde

06/12/2012

Evento reuniu, dos dias 03 a 05/12 em Brasília, os coordenadores estaduais de atenção básica

O Ministério da Saúde realizou, em Brasília, o I Seminário Técnico do Programa Academia da Saúde direcionado aos representantes das Secretarias Estaduais de Saúde ligados à Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis ou Promoção da Saúde e da área de Atenção à Saúde de cada secretaria. O intuito foi o de debater as ações estratégicas para fomentar a promoção da saúde no âmbito do Academia da Saúde.

Segundo a técnica de Vigilância e Prevenção de Violência e Acidentes do Ministério da Saúde, Cheila Lima, atualmente, a Academia da Saúde é um espaço extremamente importante para discussão de temas que estimulem a vivência dos usuários do programa. “Se eu tenho esse espaço onde posso atrair jovens e outras pessoas, que ele seja ideal para discutir questões de vivência, das diferenças, da solidariedade e da fraternidade. É preciso utilizar esse espaço para práticas corporais e atividade física, além de oferecer promoção à saúde. O Academia da Saúde é um espaço para fomentar a discussão da inclusão como o acesso ao lazer como um direito e oportunidade de vivenciar novos conhecimentos. Sempre despertar e esquentar o espírito olímpico e aumentar a prática de atividades físicas, consumo de água e alimentação saudável. É uma porta de entrada na rede de Atenção Básica que amplie o acesso à saúde e que o acesso ao lazer seja também o ganho direto do programa”, explica Cheila Lima.

Outro assunto discutido no seminário foi a implementação de ações para redução de mortalidade em jovens. De acordo com dados de mortalidade da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde, no ano de 2010, mais de 27 mil jovens entre 15 e 29 foram vítimas de homicídio. Com o intuito de fortalecer politicas de promoção da saúde, em 2004, foi criada a Rede Nacional de Prevenção de Violência e Promoção da Saúde (Rede Viva Paz). A estratégia é articular gestão de conhecimento no desenvolvimento de pesquisas aliada e a disseminação de práticas bem sucedidas, estimulando, assim, a saúde e a cultura de paz.

A rede traz os núcleos de prevenção de violência e promoção da cultura de paz que tem o objetivo de fomentar seja nas instituições acadêmicas ou nas secretarias estaduais e municipais de saúde este debate em torno das formas de violência e das formas de acidente no sentido da não violência. “Os núcleos são aspectos fundamentais para articular a aproximação da Academia em todo o território. Temos que aproveitar tudo que a Academia propõe de estratégia, redução de vulnerabilidade, violência e doenças crônicas não transmissíveis”, ressalta a técnica.

O Programa Academia da Saúde estimula a criação de espaços adequados para a prática de atividade física, orientação nutricional, oficinas de artes cênicas, dança, palestras e demais atividades que promovam modos de vida saudáveis. Além das práticas corporais, o programa é um espaço estratégico para discutir cultura de paz e a não violência.

Fonte: Blog da Saúde