Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
  
Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

O SUS das Prticas Integrativas: Meditao

Data de publicao: 10/05/2017

Recife oferece 38 recursos teraputicos na rede de servios da Ateno Bsica. Conhea a experincia de PICS da segunda reportagem da srie

Em Recife, a prática da meditação trouxe bons resultados para a oferta do cuidado no SUS. Há grupos abertos de meditação, em que o usuário pode chegar por demanda espontânea ou por encaminhamento, desde 2012. Contudo, outras práticas como Tai Chi Chuan e Yoga já trabalhavam com o método de meditação desde 2004. Atualmente, o município oferece 38 práticas integrativas diferentes.

Existem vários tipos de meditação com métodos e objetivos distintos, contudo pode-se dizer que tradicionalmente a prática é a arte de familiarizar-se com algo, no caso com a própria mente. “A meditação possui o potencial de atingir uma diversidade enorme de usuários. É comumente indicado para caso de depressão, ansiedade, insônia e é reconhecida como uma poderosa ferramenta ao combate ao estresse”, explica Nícolas Augusto, técnico da Secretaria de Saúde de Recife.

A meditação foi implementada em Recife juntamente com várias outras práticas na inauguração do Serviço Integrado de Saúde (SIS), no caso uma unidade que fornece as PICS no SUS. Em grupos, é debatido dentro da filosofia meditativa sobre assuntos da vida cotidiana ou questões existenciais. Há também uma modalidade em que os grupos são fechados, ou seja, não recebem novos usuários por um período de dois a três meses para se aprofundar na prática meditativa.

Na Atenção Básica, há duas Unidades especializadas em práticas integrativas:  Unidade de Cuidados Integrais à Saúde (UCIS) e Serviço Integrado de Saúde (SIS), que funciona desde 2012 e é um convênio prefeitura com a UFPE. Outro ponto de acesso aos recursos terapêuticos é pelo Núcleo de Apoio as Práticas Integrativas (NAPI), que fornece o serviço além das unidades, levando as PICS até as comunidades, creches, escolas, locais de trabalho dos servidores e entre outros.

De acordo com terapeuta Nícolas Augusto, a população que tem contato com a prática tem aderido em 100%. “Por vezes, surgem usuários nos primeiros encontros descrentes no processo meditativo e, principalmente, em si mesmos. Por estarem imersos no imaginário coletivo sobre o que é meditação, acreditam que nunca irão conseguir. Existem muitos mitos do que é meditação sendo a maioria deles são inverdades, como achar que é algo religioso”, conta. 

O técnico aponta que um dos preconceitos é acreditar que meditação é não pensar em nada. Ele explica ainda que o desconhecimento afasta pessoas que sofrem de alguns transtornos em que a meditação é o recurso mais indicado para tratamento. “Esse sentimento de estranheza gera aversão. Passamos diariamente por situações que nos tiram da zona de conforto, porém, quando tornamos tudo isso familiar (pensamentos e acontecimentos), podemos conviver melhor com todo o resto. A meditação ajuda nesse processo”, reflete Nícolas.

Boas experiências
Na semana que vem, conheça os benefícios da Naturopatia em Palmeiras (BA). Histórias como a de Recife estão por todo o país. Se no seu município há oferta de osteopatia, musicoterapia, quiropraxia, Ayurveda, biodança, dança circular, reflexoterapia, shantala, Terapia comunitária integrativa ou Yoga, envie sua história para o e-mail: educomunicacao.dab@gmail.com. Queremos divulgar experiências bem sucedidas para incentivar outros municípios a investirem na estruturação das PICS, bem como na melhoria da promoção, prevenção e cuidado da população.

Leia mais
O SUS das Práticas Integrativas: Arteterapia