Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto    facebook   youtube   
Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
  
Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

MS publica edital do Programa de Informatizao de UBS

Data de publicao: 08/11/2017


Empresas credenciadas fornecero equipamentos, conectividade e treinamento para 100% dos servios na Ateno Bsica tenham pronturio eletrnico implantado


O Programa de Informatização de Unidades Básicas de Saúde (PIUBS) foi lançado pelo Ministério da Saúde. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (8) pelo ministro Ricardo Barros. A medida visa informatizar toda a Atenção Básica, unificando os registros de atendimento de cada cidadão brasileiro em uma só plataforma. Hoje, 25.755 UBS não utilizam Prontuário Eletrônico. Para esse projeto, o Ministério da Saúde irá investir cerca de R$ 3,4 bilhões por ano.

“Estamos dando mais um passo para a informatização do SUS. Esta medida é um avanço fundamental para o controle e qualidade da gestão pública. A informatização da Atenção Básica deve facilitar o acesso aos dados do cidadão e qualificar a assistência a cada brasileiro”, reforçou o dirigente da pasta.

As empresas que se interessem em levar soluções de informática (conectividade, equipamentos, treinamento e suporte) às UBS em todo o país podem se credenciar no site. A estratégia oferece as condições necessárias para que todos os municípios implantem o prontuário eletrônico nas unidades de saúde.

Além dos benefícios na assistência à população, a informatização permite o registro de dados mais fidedignos dos atendimentos feitos pelas equipes. “A consistência dos números possibilita à gestão federal aperfeiçoar o controle e as políticas públicas. O desafio para 2018 é que todas as UBS do país sejam informatizadas”, reforçou João Salame Neto, diretor do Departamento de Atenção Básica.

Confira a apresentação completa

A previsão é que no início de dezembro os municípios comecem a selecionar o projeto que melhor atenda seu território entre as soluções apresentadas pelas empresas credenciadas. Em seguida, a empresa escolhida irá fazer uma visita técnica ao município, montando o cronograma de implantação do sistema de informatização das unidades. A proposta deverá conter toda a informatização das UBS, desde equipamentos, dispositivos, sistemas de prontuário eletrônico e conectividade até os serviços necessários de implantação, treinamento, suporte e manutenção.

Repasse
O Ministério da Saúde pagará um valor mensal pelo serviço, em um contrato que deve durar 60 meses. A tabela dos valores foi definida por meio de um estudo técnico, e os repasses devem variar de R$ 4 mil a R$ 7 mil mensais, de acordo com a estrutura e dispositivos e localização de cada unidade de saúde.

Para os municípios que não possuem informatização, a pasta pagará o valor total à empresa fornecedora do serviço e descontará até 50% do montante do repasse do Piso da Atenção Básica (PAB) do município. O município que já possui UBS informatizada poderá receber da pasta até 50% do valor para auxiliar no custeio da informatização existente, desde que os dados sejam mensalmente enviados a base federal pelos sistemas de informação já estabelecidos.

Pelo modelo da proposta, cada empresa será responsável pela solução completa, não haverá necessidade de licitar qualquer outro item. Os critérios de qualidade dos serviços e o investimento inicial de cada empresa irão garantir as soluções sempre em funcionamento. O conjunto de empresas credenciadas montará uma estrutura para atender o maior número possível de municípios, viabilizando a implantação nas UBS em menos de 12 meses. Se a empresa apresentar problemas poderá ser substituída por outra credenciada em pouco tempo.

Prontuário eletrônico
Segundo dados de junho de 2017, o Brasil possui 42.495 UBS em funcionamento. Deste total, 16.740 UBS (36%) enviam dados por meio do Prontuário Eletrônico, dessas 6.373 utilizam o e-SUS AB, prontuário fornecido gratuitamente pelo Ministério da Saúde. Hoje, 25.755 (64%) UBS não utilizam Prontuário Eletrônico.

Reveja o anúncio sobre o programa

Com a plataforma digital, todos os serviços de saúde da cidade poderão acompanhar o histórico, os dados e resultado de exames dos pacientes, verificar em tempo real a disponibilidade de medicamentos ou mesmo registrar as visitas de agentes de saúde, melhorando o atendimento ao cidadão.

Fotos

 

Coletiva de imprensa: anncio do edital para informatizao das UBS


Fonte: - Autor(es): -